Trabalhar com programação pode não ser como você imagina

Escrito originalmente em: 13/07/2019

Se você, assim como eu, está ou estava na faculdade e agora vai trabalhar com programação, talvez as coisas não sejam como você imagina.

Na faculdade nós aprendemos a criar tudo, desde o começo, e muitas vezes até somos incentivados a colocar isso em prática, seja criando uma empresa dentro da faculdade ou em trabalhos integradores de disciplinas.

Recentemente entrei em um estágio, felicidade, ansiedade, medo e vontade andando lado a lado, um mix de sentimentos. Fizemos um job rotation entre quase todas as áreas da empresa, e quando finalmente cheguei na minha equipe, o produto já está em produção. Com isso, surgiu a ideia deste tópico…Nos meus pensamentos, vieram as aulas de Engenharia de Software, lembrei de UML e todo o que vi de requisitos de software… Porém… Como vou conseguir aplicar o que aprendi? Do que me serviu ver como fazer um software do zero, sendo que isso não será aplicado aqui?

Como dar continuidade em um projeto que já está em produção?

Essa dúvida ainda me persegue, principalmente em momentos de “mini-crises” que surgem na equipe, quando vem aquele bug que está em produção, ou então quando é aquele produto/serviço legado que nem mesmo quem está lá a muito tempo gosta de mexer, e você se vê encurralado, tentando ajudar, mas que não sabe nem mesmo por onde começar.

É nesse momento que devemos ter calma, mas sem perder o foco, e imergir o mais profundo que conseguirmos nas 6 horas do estágio. Particularmente, eu tento ao máximo estar perto dos companheiros de equipe para aprender, tirar minhas dúvidas, ler a documentação do produto e até mesmo ler os trechos de código que estão sendo desenvolvidos.

> E aqui entra um ponto fundamental de código limpo e bem escrito, isso ajuda muito quem é novo na equipe a entender o código.

Por mais que eu ainda não faça code review, sempre tento ler e entender o cartão que foi desenvolvido. Isso ajuda muito a entender a arquitetura que é utilizada no projeto e também os padrões de código que a equipe aplica.

Outro ponto muito importante é a interação com o seu produto/serviço, isso irá te ajudar a compreender melhor o funcionamento geral do que você está desenvolvendo.

Portanto, a ansiedade por você não ter que começar um projeto do zero todos os dias, é normal. Foque em entender a arquitetura, padrões de código e claro, nunca fique com dúvidas.

Best of luck for you! Keep coding!